Visit the MDN site

Você tem perdido muito a paciência com as pessoas próximas?

Paciência permite a junção de duas palavras: paz + ciência – a ciência da paz. Muitas vezes somos extremamente gentis com pessoas de fora e ácidos, cruéis com os mais próximos. Não que devamos ser rudes com os outros, mas precisamos olhar com mais paciência e amor para as pessoas que nos rodeiam, pois elas são as mais importantes de nossas vidas. São as pessoas capazes de dar a própria vida por nós e fazer os maiores sacrifícios para nos proteger.

Vamos exercitar o dom da paciência para poder conviver melhor. Respire fundo, pense antes de falar e de agir, para não provocar mágoas que são difíceis de cicratizar. Uma marca difícil de ser apagada e pode gerar traumas e cisões que podem não ter mais volta.

Paciência é qualidade de quem persevera, possui resistência, sabe aguardar o tempo certo. Não basta o lavrador jogar a semente e pronto. As coisas não acontecem num passe de mágica. Há o tempo da espera, mas enquanto espera, prepara a terra, cuida da planta, trabalha e deixa vir o resultado. O ser paciente carrega um pouco de terra todos os dias sabendo que no fim terá uma montanha. Faz mais barulho uma árvore caindo que uma floresta inteira crescendo. Ela cresce no canto silencioso da paciência para se tornar poderosa, valiosa, crucial.

Melhor então é ponderar, pensar antes de dizer ou agir. A paciência serve ainda para aprimorar nossas relações, um dom que muitos não conseguem exercitar. Amar sem ressalvas, sem comedimento, é sempre uma excelente opção. O paciente pratica esse amor de forma voluntária, espontânea, leve e edificante. Na vida tem duas coisas importantes: beleza e paciência. Se der certo, beleza; se não der, paciência.

Um abraço do professor!

 

Professor Jose Luiz
Professor Jose Luizhttp://www.portaldefrutal.com.br
Professor José Luiz de Paula é palestrante, consultor e escritor. Já falou com milhares de pessoas sobre assuntos que edificam e aprimoram os indivíduos e os ambientes de trabalho. É autor do volume de crônicas "E o tempo sorria", lançado em 2015, e "Travessia", lançado em setembro de 2019. Publicou recentemente o livro Educação e Meio Ambiente, com professores universitários de instituições de diversas partes do país. Lançou o livro de poesias “Imagem letrada” em 2021. Já publicou dois livros com alunos do Ensino Médio (Contando causos e Despertar). Docente na FAF-Faculdade de Frutal por 15 anos e professor nas áreas de Língua Portuguesa, Legislação Educacional, Literatura Brasileira e Língua Inglesa. Colunista de jornais impressos e sites de notícias, apresenta o quadro "Travessia" e o programa "Na ponta da língua" na 102 FM de Frutal (MG). Atuou como secretário municipal de educação da cidade de Frutal (MG) no período de 2005 a 2016 e como diretor de escola municipal e escola estadual. Professor José Luiz é habilitado em Letras e Pedagogia, sendo também especialista em Psicanálise e Educação, em Gestão Educacional pela UFMG e em Educação Pública pela UFU e integrante da Academia Frutalense de Letras.

Colunistas

Professor José Luiz | Maior beleza

Meu pai disse algo tempos atrás que me deixou meio encafifado. Confabulando sobre algumas...

Dr. José Luiz de Paula | Plano diretor: instrumento de planejamento urbano

A Constituição da República diz que toda a cidade com mais de 20 mil...

Wanderley Pedrosa | O meu país está envelhecendo

Esta semana vamos refletir? No Brasil o processo de envelhecimento não é diferente do que...

- UMA PALAVRA DE NOSSO PATROCINADOR -

spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui