Policiais tiveram Taser à disposição no 1º Juninão de Frutal

Diante disso, os policiais puderam ter à disposição armamento de controle considerado não letal.

0
84

Que o “1º Juninão de Frutal”, evento organizado pela Prefeitura de Frutal, que ocorreu nesse fim de semana (dias 10 e 11), foi um sucesso de público, não se pode negar. Milhares de pessoas puderam acompanhar as atividades nesses dois dias.

Mas foi destaque também a questão da segurança do evento. Nas redes sociais, os comentários sobre a organização, foram unanimes em afirmar que a segurança foi um dos pontos fortes. Quase nenhuma ocorrência que mereça destaque foi registrada.

Além do recinto ter sido fechado para que a equipe de segurança do evento pudesse revistar todos que entrassem, também pode-se dar ênfase na participação efetiva da Polícia Militar.

Houve, nesses dias, o emprego maciço de policiais no evento e em toda a cidade.

Um comunicado divulgado à imprensa disse exatamente isso. “69º BPM lançou policiamento específico para o evento, com o emprego maciço dos militares da administração e serviço operacional, com o objetivo de potencializar ações preventivas e garantir a segurança dos participantes”.

Diante disso, os policiais puderam ter à disposição armamento de controle considerado não letal. O PEIE (Pistola de Emissão de Impulso Elétrico), mais conhecido como “Taser”. “Equipamento que possibilita o emprego da força, quando necessário, com menor potencial ofensivo”.

A Polícia Militar ainda ressaltou que o emprego desse tipo de armamento não letal obedece às diretrizes de Direitos Humanos. Assim, os militares foram treinados e capacitados para seu uso.

Visit the MDN site

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui